Sobre

10303874_953355844681391_6757794843694074738_nFilha, esposa, irmã e madrinha. Corredora, estudante, cinéfila e nadadora. Editora de vídeo, confeiteira, dona de casa e blogueira.

Carol Carpintéro, carioca há 30 anos, nunca leu um livro na escola. De Dom Casmurro a Vidas Secas, lia a orelha, 20 páginas e pedia para a melhor amiga lhe contar a trama. Sempre amou as histórias, mas preferia as imagens às palavras.

Certa vez fora acusada de fraude por sua professora de português da sexta série: “Esta redação está muito bem escrita, nem vírgula errada encontrei.”

No vestibular, sabia sobre os olhos de ressaca, a pedra do caminho, o triste fim e a morte do leiteiro sem nunca ter dado a chance desses universos a seduzirem.

Então, do modo que as coisas acontecem quando devem acontecer, Carol se refugiou de Kant, Habermas e McLuhan no romance mais bobo e previsível que encontrou na livraria.

Carol se apaixonou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s